Um espetáculo de ballet sobre a vida de Hugo Chávez vai ser encenado este sábado em Caracas, a capital da Venezuela. A produção, financiada pelo Estado venezuelano, vai ser levada a cena para comemorar o 22º aniversário do golpe de Estado contra Carlos Andrés Pérez, que lançou a carreira política de Chávez em 1992.

A peça conta a vida do antigo presidente desde a sua infância humilde, passada na zona rural de Barinas, até à ascensão política, refere o jornal The Guardian. O nome do espetáculo, “De Arañero a Libertador” (“De vendedor de aranhas a libertador”), é uma referência aos doces caseiros em forma de aranha que vendia nas ruas quando era pequeno. A história é mais ou menos baseada numa série de relatos pessoais, reunidos a partir de discursos feitos por Chávez no programa de televisão semanal “Aló Presidente”.

O espetáculo começa com a voz de Chávez dizendo “fui como uma semente que caiu no solo duro”. Segue-se a entrada em cena de uma personagem feminina, a “terra-mãe”, que depois dança com um dançarino que representa Hugo Chávez. Ao longo do espetáculo, é possível ouvir várias vezes a voz do antigo presidente, que surge acompanhada de imagens de alguns momentos decisivos da história venezuelana e da sua vida. De acordo com a publicidade feita ao espetáculo, “o trabalho apresenta a sua história, desde a sua infância descalça e honrada até à sua transformação em guia das lutas do povo venezuelano”. Os bilhetes para o espetáculo de sábado irão custar entre 16 e 44 dólares.

Apesar de muito popular durante os anos que governou como presidente da Venezuela, Chávez foi elevado a uma verdadeira figura de culto depois da sua morte em 2013. A oposição tem-se mostrado descontente com a “divinização” da imagem do antigo presidente, ainda muito presente na vida política venezuelana. Segundo a Reuters, esta acredita que o novo ballet se trata de uma tentativa de esconder as falhas cometidas pelo sucessor de Chávez, Nicolas Maduro, eleito no ano passado.