As raparigas continuam a registar notas médias mais altas do que os rapazes, mas apenas por décimas, sendo ultrapassadas em apenas quatro das 17 disciplinas com mais exames realizados pelos alunos do secundário, segundo dados do Ministério da Educação.

Na lista da classificação das escolas de acordo com os resultados nos exames nacionais realizados em 2013-2014, elaborada pela agência Lusa a partir de dados divulgados pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC), e tendo apenas em conta as disciplinas com pelo menos mil exames realizados, constata-se que só a Geografia A, Geometria Descritiva A, Desenho A e História A os rapazes ultrapassam as raparigas, com notas médias ligeiramente superiores.

Em todas as outras, as raparigas registam resultados médios algumas décimas acima dos obtidos pelos rapazes. As médias mais altas em exames foram registadas pelas raparigas a Espanhol (13,22 valores) e Desenho A (12,98 valores). Já as médias mais baixas em exame pertencem aos rapazes: Matemática B (9,03 valores), Matemática A (9,17 valores) e Física e Química A (9,18 valores).

Filosofia e Matemática Aplicadas às Ciências Sociais são os dois únicos exames em que as raparigas registam notas médias positivas e os rapazes negativas. Já com História A acontece o inverso, uma vez que os rapazes conseguem uma nota média em exame positiva e as raparigas registam uma média abaixo dos 10 valores.

O diferencial entre notas médias em exame e classificação interna final (CIF) chega a ser quase de 4 valores, como é o caso dos resultados obtidos pelas raparigas a Geometria Descritiva A, com uma média de exames de 10,47 valores e uma classificação interna de 14,2 valores.

Três dos maiores diferenciais, com notas médias negativas nos exames e positivas na CIF, registam-se nas disciplinas de Matemática A, Matemática B e Física e Química A, com resultados muito semelhantes entre rapazes e raparigas.

A média dos exames situa-se próxima dos 9 valores, com variações de décimas, enquanto a média da CIF chega a aproximar-se dos 14 valores. De uma forma geral, as raparigas tiveram uma média em exames de 10,65 valores e os rapazes de 10,33 valores. Já no que diz respeito à CIF, as raparigas registam uma média de 13,72 valores e os rapazes de 13,27 valores.