O líder do estado da Austrália do Sul, Jay Weatherill, explicou que os feridos foram tratados por diversas razões, desde irritações nos olhos a lesões mais sérias e que o caso de maior preocupação é o de um homem que foi atingido por uma árvore quando reparava uma cerca na sua propriedade.

Do total de feridos, 23 foram hospitalizados, ainda que a maioria já tenha recebido alta.

Weatherill também informou que pelo menos 38 casas, quatro espaços comerciais e 125 edifícios usados para fins agrícolas foram destruídos ou ficaram gravemente danificados pelas chamas que arrasaram mais de 12.500 hectares de terreno.