Dois homens foram detidos esta sexta-feira em Berlim por suspeitas de ligações ao Estado Islâmico, conta o Guardian. As detenções surgiram no seguimento de uma investigação começada há meses que incidia num grupo de extremistas. Duzentos e cinquenta polícias fizeram buscas em 11 casas durante a manhã.

Segundo a AP, citada pelo Guardian, os detidos estão associados a ações de recrutamento e financiamento que têm como destino o Estado Islâmico, na Síria. Ismet D, de 41 anos, é acusado de liderar e organizar o grupo, que conta com turcos e russos nas fileiras. O outro homem chama-se Emin F., tem 43 anos e está acusado de organizar a angariação de fundos. Segundo as autoridades alemãs, este grupo não tinha intenções de desenvolver ataques em território alemão. De acordo com a ABC, os dois homens estavam também em busca de material militar, como equipamento de visão noturna, para enviar para a Síria.

O mesmo artigo da ABC dá conta ainda de outra detenção, ocorrida na véspera (quinta-feira), em Wolfsburgo, a 200 quilómetros de Berlim, de um homem de 26 anos com dupla nacionalidade alemã e tunisina. O suspeito terá estado a lutar ao serviço do Estado Islâmico na Síria, em 2014. Martin Steltner, o porta-voz do procurador-geral de Berlim, negou que houvesse relação entre os dois casos. Mais: negou também que o timing das buscas e detenções estivessem associadas aos acontecimentos em Paris e Bélgica.