Sydney, Austrália, 23 jan (Lusa) — O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, pediu hoje à Indonésia clemência para dois australianos condenados por tráfico de droga australianos que estão no corredor da morte.

“A Austrália opõe-se à pena de morte no país e no exterior”, disse Abbott em comunicado. “Embora a Austrália respeite a soberania da Indonésia, nós pedimos à Indonésia que reconsidera a sua decisão de executar dois cidadãos australianos”, afirmou Abott.

Os australianos Myuran Sukumaran e Andrew Chan estão no corredor da morte na Indonésia onde, no domingo, foram executados, por fuzilamento, seis réus por crimes de tráfico de droga, incluindo um cidadão brasileiro. O Governo indonésio tem recusado, até agora, qualquer pedido de clemência para estes condenados. O pedido de clemência para Sukumaran foi rejeitado no mês passado, e o relativo a Chan foi rejeitado na quinta-feira.

No entanto, não houve uma resposta imediata das autoridades indonésias a respeito da data em que os dois indivíduos poderão ser executados.