O Governo croata vai perdoar a dívida a milhares de cidadãos numa iniciativa chamada “começar de novo”. Os croatas mais pobres, vítimas da crise económica, e cujas contas foram bloqueadas vão ser alvo de um perdão da dívida.

Haverá 60 mil cidadãos a “começar de novo” o que custará ao governo 27 milhões de euros o que corresponde a 1% da dívida privada do país.

Estão contemplados aqueles que têm um rendimento mensal inferior a 162 euros e que não auferem poupanças ou património e cujas dívidas não ultrapassem os 4.500 euros.

No início de 2014, mais de 300 mil pessoas (entre 4,2 milhões de habitantes) tinham as contas bancárias bloqueadas por dívidas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os 27 milhões de euros serão pagos ainda com a ajuda de bancos, empresas de telecomunicações, de serviços de água e eletricidade.