537kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 32.99/mês aqui.

Quantos são? Toda a história de Jesus contra leões

Este artigo tem mais de 5 anos

Epopeia de Jorge Jesus contra o clube do coração começou em 1995, no Felgueiras. Teve de esperar até 2008 para festejar a primeira vitória. Na Luz abraçou a hegemonia: ganhou 10 em 14 jogos.

A vida dá muitas voltas. Virgolino de Jesus representou o Sporting entre 1943 e 1945. Jogou pouco. Não ficou na história. Até porque o que estava para chegar ofuscaria qualquer príncipe dos relvados. Os Cinco Violinos dariam à costa pouco depois, naquela que seria uma autêntica história de amor entre cinco homens, uma bola e um desporto. Quem os viu suspira ao lembrar. Virgolino não fez obra na bola, mas o sentimento que o ligou ao clube ficou imortalizado quando se tornou sócio. Já lá vão mais de 50 anos. Ironia das ironias, passados tantos e tantos anos a vibrar por leões, Virgolino mudou a agulha e torce agora pelo maior rival.

E tudo porque o seu filho, nascido a 24 de julho de 1954, que também jogou no Sporting (1975/76), chegou a treinador do Benfica. Ninguém tem dúvidas que também Jorge Jesus é sportinguista de coração. É sócio há muitos, muitos anos e até foi visto no Jamor, entre sportinguistas, numa final da Taça de Portugal. Na hora da conquista do primeiro troféu pelo Benfica (Taça da Liga, 2010), dedicou, com a voz embargada, pesada, a vitória ao seu pai. Jesus é sempre genuíno, mas talvez tenha sido o momento mais vulnerável da sua parte. A carreira de Jesus já vai longa e não deixa de ser um exercício engraçado puxar a fita atrás e conhecer todos os resultados contra o Sporting. O seu Sporting, um clube que o abordou em 2013/2014 para lhe oferecer o cargo de treinador. Contas feitas, Jesus ganhou 12 jogos e perdeu 15 num total de 33. Vamos a isto?

A chegada à Primeira Divisão aconteceu em 1995/96, no comando técnico do Felgueiras. A estreia contra os leões foi em Alvalade e foi bem pesada, cortesia de Paulo Alves, Sá Pinto, Pedro Barbosa e Marco Aurélio (0-4). Em casa, a equipa esteve melhor, mas voltou a perder: 0-1, resolveu Emílio Peixe. Em ambas as partidas, o treinador natural da Amadora teve em campo um guerreiro com jeito para a coisa chamado Sérgio Conceição. Vestia a camisola 7.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Seguiu-se o Estrela da Amadora, onde em quatro jogos registou dois empates e duas derrotas. A missão parecia estar a mudar de figurino. Em Setúbal voltou a perder, tudo porque um tal de Jardel fez o que melhor sabia: destruir as defesas rivais. No Vitória de Guimarães, União de Leiria e Moreirense só conheceu o sabor da derrota. A glória teimava em não chegar…

2 fotos

Mas chegou. A primeira vitória de Jesus contra o Sporting chegou pela canhota de um jogador que parecia Jesus. Confuso? Falamos de Zé Pedro, aquele médio com muito toque de bola e bela patada na hora de assaltar a baliza do inimigo. Tinha pinta o esquerdino. Essa primeira conquista aconteceu em fevereiro de 2008. Entre 95 e 2008 foi uma longa viagem.

No Sp. Braga até conseguiu vencer em Alvalade, mas a hegemonia contra o clube que lhe derrete o coração surgiu quando chegou ao Benfica. Jesus já ganhou dez vezes ao Sporting desde que chegou ao Estádio da Luz. Perdeu apenas uma. Vale a pena também acabar com um mito criado pelo próprio: não, Jesus não ganhou “várias vezes em Alvalade com Artur na baliza”. Aconteceu uma vez, em dezembro de 2012. As outras duas vezes deram empate e derrota (Wolfswinkel resolveu de penálti).

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.