Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O contrato de Marco Silva com o Sporting prevê que o clube pode dispensar o treinador sem custos caso este não consiga terminar o campeonato nos três primeiros lugares, avança o Diário de Notícias nesta terça-feira. O contrato do treinador ex-Estoril termina em 2018.

O artigo do DN diz que esta fórmula já havia sido usada com Leonardo Jardim, que garantiu um segundo lugar e o consequente acesso à Liga dos Campeões, algo que a direção do Sporting não quer que deixe de acontecer. A esta clausula junta-se a tal que previa igualmente a dispensa do treinador caso terminasse a primeira volta a 15 pontos do líder, algo que estava firmado também no contrato de Leonardo Jardim, hoje treinador do Monaco.

Marco Silva, que procura quinta-feira encaminhar o acesso ao Jamor (vs. Nacional), já disse que o campeonato está muito difícil, embora não deite a toalha ao chão. O Sporting está a 12 pontos do Benfica e a oito do FC Porto, equipa com quem perdeu domingo por 3-0 no Estádio do Dragão. A semana foi complicada depois da eliminação da Liga Europa (Wolfsburg) e da derrota pesada na Invicta, mas junta-se agora a aproximação do Sp. Braga de Sérgio Conceição, que está apenas a um ponto. Os minhotos poderão também ser os adversários dos leões na final da Taça de Portugal

Marco Silva, natural de Lisboa, tem 37 anos e começou a carreira de treinador em 2011/12 no Estoril Praia, onde jogou entre 2005 e 2011. Pelo meio teve uma passagem fugaz como diretor desportivo dos canarinhos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR