Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Paulo Dentinho, atual correspondente em Paris da RTP, é o novo diretor de informação da televisão pública. João Paulo Baltazar, que estava atualmente desempregado depois de ter sido integrado no despedimento coletivo na TSF, dirigirá a informação de todas as rádios públicas.

Daniel Deusdado será o novo responsável pela Programação, e pela direção da RTP Informação e da RTP Internacional, e Teresa Paixão a nova diretora de Programas da RTP2. Já Nuno Reis será o novo diretor da Antena 3 enquanto que Rui Pêgo, que se mantém, acumulará as direções da Antena 1, Antena 2 e da RDP Internacional.

Estes são os principais nomes das novas direções da televisão e da rádio públicas, escolhidos pela nova administração liderada por Gonçalo Reis. Os nomes dos novos diretores terão ainda de ser submetidos a parecer vinculativo da Entidade Reguladora da Comunicação Social.

Em declarações ao Observador, João Paulo Baltazar disse estar honrado pelo convite, e naturalmente feliz: “Fico satisfeito com a possibilidade de voltar à rádio e ao jornalismo”. No Facebook, na página pessoal, o antigo jornalista da TSF escreveu:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O convite da RTP honra-me muito. Entendo que é um sinal de confiança na minha capacidade para ajudar a tornar a rádio pública ainda mais forte. É um grande desafio e uma enorme responsabilidade. Estou entusiasmado com a possibilidade de trabalhar e aprender com todos os profissionais daquela casa. O processo ainda não está concluído, mas como o assunto já é público, não quis deixar de partilhar este momento com todos os que me têm dado força ao longo dos últimos meses. Obrigado!

Os novos nomes entrarão para os lugares de José Manuel Portugal – direção de informação; Hugo Andrade – direção de programas; Fausto Coutinho – direção de informação da Antena 1; e Eliseo Oliveira – direção da RTP2.

Luís Marinho, até agora diretor de estratégia de grelha, cargo que foi extinto, passará para a direção de projetos especiais da RTP.

Segundo apurou o Observador, Daniel Deusdado acumula a programação com a RTP Informação por conhecer bem a redação do Porto (que ficou responsável pela produção deste canal) e com a RTP Internacional pelo facto de a nova administração querer fazer mudanças na filosofia deste canal – “mais ligado à lógica do empreendedorismo”.

Pode ler o comunicado do Conselho de Administração clicando do lado esquerdo desta notícia.

Em declarações ao Observador, o presidente da RTP, Gonçalo Reis, afirmou que a escolha destes nomes “é um mix interessante entre quadros da RTP e contratações externas” e espera que seja “mobilizadora” para toda a empresa.

Documentos