“Adorável” foi o adjetivo escolhido pelo Huffington Post para titular um artigo sobre a aldeia do Piódão. Quando tenta alguma comparação, o site norte-americano aproveita uma crítica de um turista no TripAdvisor: a aldeia portuguesa parece a aldeia dos Flintstones, desenhos animados que retratam o quotidiano de uma família de classe média da Idade da Pedra.

“Bem-vindo ao Piódão, uma pequena cidade portuguesa feita quase inteiramente de xisto, uma rocha encontrada na região. Situada na encosta de uma montanha exuberante, na Serra do Açor, a aldeia do Piódão é absolutamente de cortar a respiração”, lê-se no artigo, que recomenda uma visita ao local.

O Piódão situa-se no concelho de Arganil e está classificado como Imóvel de Interesse Público, distinguindo-se pela utilização do xisto e das lajes nas habitações. Nesta aldeia monocromática, sobressai uma cor: o azul. Reza a lenda que a primeira lata de tinta a chegar lá era azul e que por ser um local tão isolado os habitantes não tinham outras opções, pelo que foram sempre utilizando o azul nas janelas e portas das habitações.

Outro dos aspetos curiosos de Piódão salta à vista apenas de noite: a luz artificial conjugada com a disposição das casas fez com que esta aldeia recebesse a denominação de “Aldeia Presépio”.