A CDU ficou a apenas cinco votos de conseguir eleger o terceiro deputado regional na Madeira e quer agora uma recontagem da votação para conseguir que sejam validados pelo menos cinco. Se isso acontecer, retirará assim a maioria absoluta ao PSD.

Miguel Albuquerque conseguiu 24 dos 47 deputados regionais, mas se depois da recontagem o PCP ganhar um deputado este será retirado ao PSD, partido que elegeu o último, de acordo com o método de Hondt. O que levará a que o PSD fique sem maioria.

Em declarações à TSF, o líder do PCP-Madeira afirmou que vai pedir a recontagem dos votos que foram considerados nulos – cerca de quatro mil – uma vez que, diz Edgar Silva, em outros atos eleitorais alguns votos que foram invalidados foram depois considerados bons. A recontagem pode no entanto favorecer qualquer dos lados, uma vez que poderá haver votos validados para a CDU ou para o PSD. Certo é que o 24º deputado regional eleito pelo PSD (e que dá a maioria absoluta a Miguel Albuquerque) está preso por um fio.

A recontagem dos votos nulos vai ser feita esta terça-feira e só depois se saberá o resultado final. Miguel Albuquerque, também na TSF, desvalorizou o pedido dos comunistas considerando que é um procedimento habitual em eleições.

Pedidos de recontagem de votos são, de facto, um procedimento habitual, apesar de os partidos terem representantes nas mesas de voto que tratam da contagem dos boletins. Desta vez nem houve registos de incidentes junto de mesas de voto ou dúvidas nas votações, como em eleições anteriores, por isso a margem é bastante reduzida.