Se o nome Pimenta Rosa não lhe é estranho, é porque das duas uma: ou conhece o fruto da aroeira, muito usado como botânico no gin, por exemplo, ou já ouviu falar da mercearia e do restaurante com o mesmo nome em Campo de Ourique. Pois bem, esta nova Cais Pimenta Rosa pertence aos mesmos donos de ambos os espaços, se bem que com um conceito um pouco distinto: aqui, da mercearia à charcutaria e da garrafeira à decoração, só entram produtos portugueses.

Marco Puga, responsável por esta e pelas outras casas, não esconde que a apetência pelo que é nacional e bom (sem acento, para não imitar a massa) está, sobretudo, relacionada com a localização: há poucas zonas mais frequentadas por turistas em Lisboa do que o Cais do Sodré. Mas que não se confunda a Cais Pimenta Rosa com uma corriqueira loja de souvenirs das redondezas. Tal como acontece em Campo de Ourique, os produtos que ali se vendem são todos escolhidos a dedo pelos responsáveis, o que faz com que as prateleiras estejam recheadas com uma verdadeira seleção do melhor que o país tem para oferecer em diversas áreas. Um exemplo disso mesmo é a linha mais premium de sabonetes Claus, da Ach Brito. “Já trabalhamos com eles há oito anos, mas agora vamos apostar numa maior variedade de produtos. Aqui até têm direito a uma montra própria.”, refere Marco, que destaca também as louças Bordallo Pinheiro e Vista Alegre.

Pimenta Rosa

Os sabonetes Claus são uma das grandes apostas da loja.

Nesta nova loja, que tem um pé direito gigante e janelas à altura, viradas para a Rua do Arsenal, a componente alimentar não tem o mesmo peso que na de Campo de Ourique. Apesar disso, não faltam por ali bons produtos em exposição, como as conservas Miss Can ou Cego do Maio, bolachas Casa de Juste ou Paupério, pão-de-ló de Margaride ou as tostas de pão alentejano Forno do Monte, entre muitos outros. E é intenção de quem manda não se ficar só pela exposição. “A ideia é que todas as semanas haja uma prova de alguma coisa”, conta Marco. Isto significa que tanto pode estar alguém da Casa do Porco Preto a cortar presunto para os clientes como haver uma sessão de showcooking de pudim Abade de Priscos, ou uma prova de pastéis de nata da Aloma. Para apanhar este tipo de eventos, o melhor é visitar a loja às sextas e sábados, os dias escolhidos para esse tipo de surpresas.

No piso superior — uma espécie de mezzanine — é o vinho quem domina. A garrafeira conta com mais de 600 referências disponíveis, muitas delas de pequenos produtores nacionais, desconhecidos do grande público. Também aqui há espaço para provas, numa zona mais recatada que ainda requer acabamentos. Estas tanto poderão ser organizadas por produtores como feitas por marcação. No campeonato das bebidas, a Cais Pimenta Rosa vai também apostar numa seleção de gins e cervejas artesanais nacionais. Ou não estivéssemos em 2015.

Nome: Cais Pimenta Rosa
Morada: Travessa do Corpo Santo, nº15 (Cais do Sodré), Lisboa
Telefone: 21 803 8528
Horário: De segunda a sábado, das 10h00 às 21h00