A Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL) desqualificou no sábado o Boca Juniors da Taça dos Libertadores, após os incidentes de quinta-feira na segunda mão dos oitavos de final, frente ao River Plate.

Face a esta decisão, o River Plate, o maior rival do Boca Juniors, apurou-se na ‘secretaria’ para os quartos de final da ‘Champions’ da América do Sul, defrontando agora os brasileiros do Corinthians.

Segundo a deliberação da comissão disciplinar da CONMEBOL, o Boca Juniors disputará os próximos quatro jogos em casa da Taça dos Libertadores à porta fechada.

Na quinta-feira, o jogo entre o Boca Juniors e o River Plate, foi suspenso depois de os jogadores do River terem sido atingidos com gás pimenta.

No reatamento do encontro, que tinha chegado ao intervalo empatado 0-0, os jogadores do River Plate, equipa visitante, foram agredidos por adeptos do Boca Juniores quando regressavam ao relvado, obrigando à suspensão do jogo.

No estádio La Bombonera, com mais de 60.000 espetadores, o árbitro do ‘clássico’, o também argentino Dario Herrera, foi forçado a ordenar o regresso aos balneários depois de mais de uma hora de desacatos.

Na primeira mão, no El Monumental, o River Plate tinha ganhado ao Boca Juniors por 1-0.