Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Hollywood acaba de ganhar um forte candidato ao posto de “solteiro de ouro”, ocupado até então por George Clooney antes do seu casamento em 2014. Os atores Ben Affleck e Jennifer Garner anunciaram esta terça-feira que estão a divorciar-se, em comunicado enviado à imprensa. “Depois de pensarmos muito, tomamos a difícil decisão de nos divorciarmos. Continuamos com o amor e a amizade e o comprometimento de sermos pais dos nossos filhos e pedimos que a privacidade seja respeitada neste período difícil. Este será nosso único comentário neste assunto particular, familiar. Obrigado pela compreensão.”

Os atores estiveram casados durante 10 anos e são pais de Violet, Seraphina e Samuel, de nove, seis e três anos, respetivamente. A história do casal começou durante as gravações do filme “Pearl Harbor” em 2001, mas foi apenas em 2003 durante as filmagens do título “Daredevil” que começaram a sua relação. O casamento veio dois anos depois, nas Caraíbas.

Ben Affleck é conhecido pelas suas relações de grande projeção mediática. Entre 1997 e 2000, esteve com a atriz Gwyneth Paltrow com quem trabalhou nos filmes “A Paixão de Shakespeare” e “Bounce”.

Em 2002, o ator começou a namorar a cantora Jennifer Lopez e tornou-se parte do duo “Bennifer”, apelido dado pela imprensa ao casal. A relação terminou em 2004 e rendeu os filmes “Gigli” e “Jersey Girl” e o vídeo para a canção “Jenny from the Block” de Jennifer Lopez, no qual criticavam os paparazzi e os media pela falta de privacidade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Considerado um dos 10 homens mais sexy do mundo de acordo com a revista People, o ator de 42 anos lidera a lista de atores mais bem pagos da indústria cinematográfica, com um lucro total de 52 milhões de euros, entre filmes, licenciamento de marcas com o seu nome e outros investimentos, segundo aponta a revista. A sua participação no filme “Batman vs Superman: Dawn of Justice” como o homem morcego deverá mantê-lo no posto.