O construtor italiano de automóveis Fiat, acusado de falhas nas chamadas à revisão dos seus carros, aceitou pagar uma multa equivalente a 63 milhões de euros para terminar a disputa com a agência rodoviária norte-americana (NHTSA), foi hoje anunciado.

O acordo com a NHTSA prevê também que a Fiat Chrysler Automobiles gaste 18 milhões de euros para melhorar as suas atividades junto dos consumidores e em campanhas de chamada dos veículos para revisão nas oficinas, além de uma soma suplementar de 13,5 milhões no caso de não respeitar as disposições fixadas no acordo.