Nani chegou à seleção portuguesa de futebol em “boa forma e confiante”, depois de um bom início de temporada no Fenerbahçe, e com a consciência que o encontro frente à Albânia, de qualificação para o Euro2016, será “complicado”.

“Marquei dois golos no último jogo. Já não o fazia há algum tempo. É bom estar em forma, sinto-me bem, confiante e quero manter isso aqui na seleção”, afirmou Nani, em conferência de imprensa, minutos antes de novo treino da seleção nacional, no Estoril.

O extremo de 28 anos considerou que o duelo com a Albânia, a 07 de setembro em Elbasan, vai ser “complicado”, frente a uma equipa que tem feito “bons resultados” e que demonstrou que pratica “bom futebol”, quando bateu Portugal no arranque da qualificação (1-0), em Aveiro.

“A Albânia está a crescer, está com muita confiança. Contra Portugal todas as equipas querem jogar bem e ganhar. Vai ser difícil, mas estamos confiantes”, referiu.

Três dias antes, a formação das ‘quinas’ defronta a França, no Estádio José Alvalade, um encontro que “é para ganhar”, apesar de ser ‘apenas’ particular.

“É bom para nós jogar bem contra estas equipas. Queremos ganhar todos os jogos, mesmo os amigáveis, e manter os níveis de confiança muito altos”, garantiu Nani.

Com muitas baixas no meio-campo, como por exemplo William Carvalho, João Moutinho e Tiago, Danilo assumiu a ambição de ganhar um lugar no ‘onze’, numa altura em que está a viver o melhor momento da carreira.

“Foi tudo muito rápido, foi uma mudança muito positiva na minha vida e estou no caminho”, confessou o jogador de 23 anos, referindo à sua transferência do Marítimo para o FC Porto e também à presença nos convocados da seleção portuguesa.

O médio assumiu a ambição de ganhar cada mais espaço nas escolhas do selecionador Fernando Santos e demonstrar que é uma “opção válida” para o meio-campo de Portugal.

“Todos os jogadores que são chamados podem ser titulares e eu não fujo à regra. Quero continuar a ser chamado e claro que tenho o objetivo de estar no Europeu. Primeiro, temos de passar as adversidades que temos, que é para já ganhar à Albânia”, afirmou.

No arranque dos trabalhos, na segunda-feira, Bruno Alves foi único jogador que apresentou limitações, tendo trabalhado sempre à parte dos restantes selecionados de Fernando Santos, realizando corrida e alguns exercícios com bola durante a meia hora que esteve no relvado.

Portugal defronta a França, na sexta-feira, no Estádio José Alvalade, num encontro particular, e, três dias depois, encontra a Albânia, em Elbasan, em jogo do Grupo I de qualificação para o Europeu de 2016.

A equipa das ‘quinas’ lidera o agrupamento com 12 pontos, mais dois do que a Dinamarca, que é segunda classificada, em igualdade pontual com a Albânia, terceira, mas com menos um jogo disputado.