Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os homens estão a atravessar um período difícil nas suas vidas, não haja dúvidas. Depois de a Playboy ter anunciado que vai deixar de ter mulheres nuas na capa, a notícia do fim da FHM promete cair com um estrondo na vida de muitos por todo o mundo. Parece que, de facto, um mal nunca vem só…

Esta terça-feira, a empresa alemã de comunicação social, Bauer Media, anunciou que vai “suspender” as duas publicações para homens das quais é dona: a FHM e a Zoo.

Se bem que a revista Zoo possa não ser a mais conhecida dos portugueses (nasceu em 2004 mas nunca foi lançada em Portugal), a FHM, que trouxe o seu lema “divertida, sexy e prestável” a terras lusas em força, teve a sua primeira publicação em 1985 sob o nome “For Him Magazine” (Revista Para Ele) alterando a designação, em 1994, para a sigla FHM.

Em Portugal as vendas da revista terminaram em 2010, depois de fazer capas com figuras portuguesas como Luciana Abreu, Maya ou Ruth Marlene. Mas as edições internacionais continuavam por aí para fazer as delícias de quem o desejasse. O ranking das 100 mulheres mais sensuais do mundo, publicado todos os anos, ficou famoso e ganhou, ao longo dos tempos, uma grande credibilidade. A primeira mulher a ganhar este título foi a supermodelo alemã Claudia Schiffer em 1994. As últimas vencedoras foram Michelle Keegan, este ano, e Jennifer Lawrence, em 2014. 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR