Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A startup portuguesa fundada por Filipa Neto e e Lara Vidreiro fechou uma ronda de investimento de 1,5 milhões de euros com os atuais acionistas, Faber Ventures e Portugal Ventures, e com os investidores Paulo Mateus Pinto (presidente da La Redoute Iberia) e Nuno Miller (ex-responsável pela área tecnológica da Farfetch e atual responsável pelos canais digitais da Sonae).

“O primeiro ano correu de acordo com as expectativas e comprovámos o nosso modelo de negócio. E agora era necessário fazer crescer a empresa, captar novos clientes para continuarmos a crescer no Reino Unido e Alemanha e aumentar a equipa, em especial a tecnológica”, explicou Filipa Neto ao Observador.

A notícia da segunda ronda de investimento da Chic by Choice foi avançada pelo Dinheiro Vivo. Ao Observador, a cofundadora da plataforma online de aluguer de vestidos de luxo diz que a empresa quer focar-se em crescer nos mercados do Reino Unido e Alemanha durante o próximo ano e meio.

“Já conseguimos definir que, nestes mercados, conseguimos crescer muito rapidamente. O nosso objetivo é continuarmos focados nestas duas geografias durante o próximo ano e meio”, afirmou Filipa Neto, acrescentando que, desde setembro, a Chic by Choice tem estado a crescer entre 12% a 35% por mês.

Em agosto, a startup portuguesa fundada por Filipa Neto e Lara Vidreiro comprou uma empresa concorrente na Alemanha, a La Remia. As condições em que o negócio aconteceu não foram reveladas, mas Filipa Neto referiu que o negócio na Alemanha tem estado a correr “muito bem”, em termos de novos clientes ou de parcerias com outras marcas de consumo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR