Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O perito francês Pascal Cotte diz ter encontrado três retratos escondidos atrás da “Monalisa”, pintura de Leonardo da Vinci que é a mais famosa do mundo. Uma delas será o retrato de Lisa del Giocondo, a mulher que supostamente inspirou o artista. A informação é avançada pela CNN.

O especialista teve acesso à obra de Leonardo da Vinci em 2004, com autorização do Louvre. Segundo Cotte, há um quadro por trás de Gioconda que tem uma mulher sentada a olhar para o lado, mas “sem traços do sorriso característico”, acrescenta o canal. Para Pascal Cotte, aquele é o verdadeiro retrato de Lisa del Giocondo, também conhecida como Lisa Gherardini, a mulher de um mercador de Florença. 

“A minha técnica científica de imagem leva-nos à base da pintura (…) e revela segredos que estiveram escondidos durante 500 anos”, explicou o perito. Pascal Cotte usou uma técnica que consiste em projetar “uma série de luzes intensas” sobre o quadro, produzindo reflexos de luz que são medidos por uma câmara. É a partir deste processo que o especialista reconstrói as várias camadas da pintura.

No fundo, para Pascal, Lisa Gherardini terá sido a modelo que deu depois origem a Monalisa. Portanto, Monalisa será Lisa — a imagem será o retrato de outra mulher. Andrew Graham-Dixon, historiador de arte, corrobora a tese e diz mesmo: “Provavelmente o Museu do Louvre vai ter alguma relutância em mudar o título do quadro porque é disso que estamos a falar – adeus Monalisa, ela é outra pessoa”. O Museu do Louvre não comenta as conclusões anunciadas por Pascal Cotte por não se tratar de um membro da equipa científica do museu.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR