Um emigrante português de 66 anos morreu quarta-feira na sequência de um assalto no centro da cidade de Benguela, em Angola, informaram esta quinta-feira à Lusa fontes policiais e consulares.

O homem, natural de Santarém, em Portugal, e a trabalhar em Benguela desde pelo menos 2008, terá sido surpreendido por dois assaltantes que se faziam transportar numa motorizada quando circulava a pé numa rua central daquela cidade.

De acordo com a descrição feita à Lusa, ao oferecer resistência, quando os assaltantes tentavam levar o saco que transportava, o português, identificado Amílcar Casaca terá sofrido uma queda, batendo com a cabeça no passeio.

Deu entrada cerca das 20:00 (menos uma hora em Lisboa) de quarta-feira no Hospital Central de Benguela, com uma lesão crânio-encefálica, acabando por morrer duas horas depois.

De acordo com o porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional em Benguela, intendente Pinto Caimbambo, a vítima transportava uma mochila contendo alguns bens, que não foram descritos e que os assaltantes tentaram furtar.

O caso está sob investigação da Direção Nacional de Investigação Criminal (DNIC) e os familiares, em Portugal, já foram avisados do óbito, precisaram fontes consultadas pela Lusa.