O fabricantes japonês de automóveis Mitsubishi Motors admite ter manipulado testes aos consumos de combustível em, pelo menos, 625.000 veículos, alguns dos quais construídos pela também nipónica Nissan.

“Foi revelado que os nossos veículos falharam parte de um teste à economia de combustível”, disse à Reuters porta-voz da empresa. Foi o único comentário feito pela empresa mas nas próximas horas haverá mais detalhes.

O anúncio surge numa altura em que a indústria automóvel tem sido sujeita a fiscalizações mais apertadas, depois de a alemã Volkswagen se ver envolvida num escândalo relacionado com fraudes nos testes de emissões. No caso da Mitsubishi,

A Mitsubishi Motors caiu hoje mais de 15% na bolsa de Tóquio após anunciar uma conferência de imprensa para explicar as “irregularidades” nos controlos, a maior queda desde julho de 2004.

A descida do valor dos títulos do fabricante começou 20 minutos antes do fim da sessão da praça nipónica, quando a empresa anunciou uma conferência de imprensa para explicar “irregularidades no teste de emissões”.