Olhos cabisbaixos, lábios entreabertos, um semblante tenso e os braços inertes além de um decote generoso. É esta a imagem de Marilyn Monroe que a sociedade de leilões Sotheby’s vendeu por quase 101 mil euros.

Considerada “a fotografia mais honesta” de uma das maiores musas de todos os tempos, a imagem foi captada em 1957 na cidade de Nova Iorque por Richard Avedon. “Durante horas ela dançou e cantou e namoriscou e depois fez isto. E então houve a queda inevitável. Quando a noite acabou e o vinho branco acabou e a dança acabou, ela sentou-se no canto como uma criança. Eu vi-a sentada em silêncio, sem expressão no rosto. Aproximei-me dela. Eu não a fotografaria sem a autorização dela. Mas quando me aproximei ela não disse que não”, contou o fotógrafo antes de morrer, em 2004.

A fotografia de Marilyn Monroe rendeu mais cerca de 36 mil euros do que estava inicialmente previsto pela Sotheby’s. A imagem estava incluída numa série de outras imagens igualmente épicas que valeram, no total, quase 2 milhões de euros.

Outra fotografia icónica incluída nesta série foi uma da autoria de Peter Lindbergh: “Models”, captada em 1990, mostra seis supermodelos – Linda Envangelista, Tatjana Patitz, Christy Turlington, Estella Lefebure, Karen Alexander e Rachel Williams – numa praia em Los Angeles, vestidas com camisas brancas de homem a rir e a brincar umas com as outras. Na altura, a American Vogue não quis utilizar a fotografia porque era “demasiado avant-garde” para a época, explicou Brandei Estes, da Sotheby’s.

O fotógrafo Peter Lindbergh tem outra fotografia na série de imagens vendida pela Sotheby’s: é “Mathilde”, com a modela homónima em top less a olhar para Paris do cimo de uma das barras da torre Eiffel. Apesar de uma polémica que dizia que Lindbergh tinha imitado uma imagem mais antiga de outra fotógrafa, ele veio dizer: “A minha intenção não é violar a personalidade da modelo ao transformá-la com maquilhagem e cabeleireiro, mas encontrar a sua personalidade”.

A imagem mais cara da série não foi, no entanto, nenhuma das anteriores. Foi antes uma fotografia tirada por Irving Penn para uma campanha da L’Oreal em 1986, que mostra uns lábios pintados com diversas cores e que foi vendida por perto de 288 mil euros. A imagem mais barata de todas pertence a Albert Watson: tirada nos anos noventa, a fotografia de Christy Turlington a soltar o fumo de um cigarro enquanto olha para trás valeu apenas 10,4 mil euros.

Veja as imagens incluídas no leilão na fotogaleria.