As autoridades de Hong Kong abateram esta terça-feira 4.500 aves após o vírus H7N9, de gripe aviária, ter sido detetado numa galinha num mercado local.

Hong Kong está particularmente alerta no que toca à propagação de vírus, depois de um surto de pneumonia atípica ter atingido a cidade em 2003, causando a morte de 299 pessoas e infetado cerca de 1.800.

Casos suspeitos de gripe aviária nos últimos anos levaram ao abate de mais de 20 mil aves, segundo o Governo local.

A comercialização de aves vivas foi suspensa após as autoridades indicarem, no sábado, que o vírus foi encontrado numa amostra fecal de uma galinha, encontrada num mercado em Tuen Mun.

As autoridades consideram o H7N9 uma estirpe particularmente preocupante porque não causa a morte dos animais infetados ou provoca qualquer sintoma, permitindo que o vírus se espalhe.