O ministro do Ambiente anunciou que a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vai comprar 300 novos autocarros “com elevado desempenho ambiental” para renovar a sua frota nos próximos três anos.

Na comissão parlamentar de Ambiente, o ministro Matos Fernandes sublinhou que a STCP só conseguiria continuar a manter-se, a longo prazo, com uma solução que passasse pelas autarquias, congratulando-se com esta descentralização.

Matos Fernandes anunciou que a STCP cumpre atualmente 95 por cento dos serviços a que se obriga, tendo em maio transportado mais três por cento dos passageiros do que no mesmo mês do ano anterior.

No seu discurso inicial na comissão, o governante aproveitou para traçar o cenário encontrado na STCP quando tomou posse há sete meses: um quadro de pessoal subdimensionado, uma frota degradada e “uma empresa que não era sustentável”.

Ainda na área dos transportes e mobilidade, Matos Fernandes destacou o início da segunda fase do Mobi.e, que pretende levar postos de carregamento de veículos elétricos a todo o país durante o próximo ano.

No próximo mês, serão instalados os primeiros postos de carregamento, depois de “paga a fatura” – que o ministro diz ter herdado – e de regularizado “todo o processo”.