O Tribunal de Braga condenou esta terça-feira a 10 anos e três meses de prisão um homem que abusou sexualmente de uma menina de 13 anos, depois de a ter conhecido através de um perfil falso que criou no Facebook.

O arguido, com cerca de 60 anos, foi condenado pelos crimes de violação agravada de trato sucessivo e de pornografia de menores de trato sucessivo.

Segundo o tribunal, o arguido de Amares, no seu perfil falso, fazia-se passar por um estudante de 18 anos.