A chanceler alemã, Angela Merkel, espera que o novo Governo do Reino Unido defina com rapidez qual a relação que quer manter com a União Europeia (UE), após Theresa May tomar posse como primeira-ministra na quarta-feira.

“O Reino Unido vai precisar de clarificar rapidamente como quer as relações com a União Europeia no futuro”, disse Angela Merkel na segunda-feira à noite, numa receção a diplomatas alemães.

Merkel relembrou que compete a Londres evocar formalmente o artigo 50.º do Tratado de Lisboa para abandonar a UE, depois do referendo a 23 de junho ter dado vitória ao ‘Brexit’, saída do país da União.

Só depois disso podem começar novas negociações para qualquer futura relação diplomática entre UE e Reino Unido. Não obstante, o Reino Unido vai continuar a ser um importante parceiro da Alemanha, maior economia entre os 27 países, garantiu Merkel.

A chanceler frisou que o acesso britânico ao mercado único europeu vai depender do respeito pelos princípios europeus, como a liberdade de deslocação dos cidadãos.

Theresa May, que vai substituir David Cameron no cargo de chefe do Governo depois de este ter anunciado a sua demissão motivada pelo resultado do referendo, disse que a política de imigração vai ser tida em conta em qualquer acordo de acesso ao mercado único europeu.

Merkel comentou anteriormente que a decisão dos britânicos foi dura, mas expressou convicção de que “a União Europeia é forte o suficiente para sobreviver a este ponto de viragem”.