A variante coupé do 124 Spider, que deverá ser disponibilizada dentro de um ano tanto pela Fiat como pela Abarth, poderá utilizar a mesma solução empregue no Mazda MX-5 RF. Sendo inclusivamente produzida nas linhas de montagem do fabricante nipónico, em Hiroshima, Japão.

Mas se a decisão de avançar com uma versão de tecto fixo para o novo 124 parece ter sido já tomada pelos responsáveis da FCA Automobiles, não é certo que os italianos da Fiat e Abarth avancem para a solução do Mazda RF, sobretudo por uma questão de custos. Se quer relembrar como funciona o tejadilho retráctil do RF, não perca este vídeo:

[jwplatform JzyxjiME]

Segundo alguns especialistas, um 124 tipo RF obrigaria a grandes alterações e investimentos na actual estrutura já produzida pela Fiat, sobre a base MX-5, para além do tempo que seria necessário para optimizar todo o processo, pelo que seria aconselhável outra solução. Esta poderia passar pela adopção de um hardtop rígido simples, como o que a Mazda utilizou na segunda geração do MX-5, para montar sobre a capota de lona, uma vez recolhida. Curiosamente, esta foi solução adoptada no Abarth 124 Rally apresentado durante o último Salão Automóvel de Genebra, em Março.

No que diz respeito a motores para este coupé de dois lugares, a decisão final ainda não estará tomada. Embora a escolha deva, ao que tudo indica, vir a recair numa ou mais variantes do já conhecido 1.4 Turbo – com 140, 172 ou 260 cv. Esta última, já disponível no mercado americano.