A Polícia Federal do Brasil deteve esta segunda-feira o homem suspeito de ter morto três mulheres brasileiras em Tires. Dinai Alves Gomes é o presumível autor do triplo homicídio de Michelle Santana Ferreira (que estava grávida), Lidiana Neves Santana e Thayane Milla Mendes Dias, as três dadas como desaparecidas desde o início deste ano.

Dinai Alves Gomes era o namorado de Michelle Ferreira e foi encontrado pela polícia brasileira no município de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais. A detenção acontece mais de uma semana depois de a Polícia Judiciária portuguesa ter encontrado os corpos das três mulheres num poço junto ao hotel para cães onde Dinai Gomes trabalhou durante os dez anos que viveu em Portugal, antes de regressar ao país de origem.

De acordo com o avançado pelo jornal brasileiro O Tempo, o homem foi detido na própria casa, depois da emissão de um mandado de prisão temporária, um mandado de busca e de um mandado de condução coercitiva. Dinai Alves Gomes está agora na Penitenciária Nelson Hungria. Se for confirmado que é ele o autor dos crimes, o homem pode enfrentar uma pena de até 99 anos, conforme a lei brasileira.

As mulheres tinham sido dadas como desaparecidas em fevereiro, mês em que deixarem de contactar com as famílias. Quando regressou ao Brasil, o homem contou que Michelle, a irmã Lidiana e a namorada desta última, Thayane, tinham viajado para Londres e que tinham saído das redes sociais para não serem encontradas pelas patroas. O caso estava a ser investigado pela polícia federal brasileira e pela Polícia Judiciária portuguesa.

O caso

Aquando do desaparecimento das três mulheres, uma reportagem do canal Record contou que Michelle trabalhava como empregada doméstica em Portugal havia oito anos. Vivia na mesma casa que o namorado, Dinai, em São Domingos de Rana e havia descoberto há pouco tempo que estava grávida. Em dezembro de 2015, Lidiana veio viver com a irmã em Portugal. Mais tarde, também Thayane veio para cá. Há suspeitas de que Dinai era “conservador” e que a relação homossexual de Lidiana e Thayane pode ter motivado o crime.

Uma das amigas de Michelle conta que Dinai não estava feliz com a gravidez da namorada: “Ela já me tinha dito que tinha de ter muito cuidado. O Dinai já lhe tinha dito que, se ela engravidasse, a mataria e desapareceria com o corpo”. Isso mesmo terá confirmado Michelle num grupo de Facebook onde participava com outros membros da sua família. Ela terá contado que Dinai estava “estranho e diferente” e que, se ele não tomasse uma posição que indiciasse um casamento e a constituição de uma família, ela iria terminar a relação. Entretanto, Dinai terá pedido a mão de Michelle em casamento.

Uma semana antes do desaparecimento das três brasileiras, uma das mulheres que Dinai mantinha no Brasil viajou para Portugal. Pouco depois o homem despediu-se do hotel para cães e voltou a viver com essa mulher e com os dois filhos do casal. Foi detido esta segunda-feira pela polícia federal do Brasil.