À margem do Salão de Paris, onde teve oportunidade de revelar a versão definitiva do C-HR, a Toyota fez saber que o seu novo crossover não será vendido no espaço europeu na versão animada pelo novo motor turbodiesel de 1,5 litros que se encontra, presentemente, a desenvolver – e que se estreará, justamente, neste modelo. No Velho Continente, a gama do C-HR será composta apenas pelas variantes a gasolina e híbrida, estando o lançamento em Portugal marcado lá mais para o final do ano, com preços que se iniciam nos 23.650€.

Segundo um alto responsável da marca nipónica, o desenvolvimento deste novo motor prossegue, com vista a várias aplicações a nível global, mas a sua calibração específica para a Europa está suspensa, já que cerca de dois terços das pré-encomendas do C-HR incidem sobre a sua versão híbrida. A mesma fonte admite que a procura por parte de clientes reais possa traduzir outra realidade, mas, para já, a variante a gasóleo do modelo não é encarada pela Toyota como imprescindível – bem pelo contrário.

Apenas 25% das vendas da Toyota na Europa são asseguradas por versões diesel, por comparação com pouco menos de 50% a nível global. Ao mesmo tempo, desde que eclodiu o problema com as emissões dos motores VW, a quota de mercado do diesel no Velho Continente tem vindo a baixar de forma consistente.