Centenas de chineses que aderiram aos vistos gold sentem-se “enganados por Portugal”. Esta notícia, avançada pela TSF, refere que em causa estão atrasos de meses — ou mesmo de um a dois anos — no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) para renovar estes vistos.

Segundo a TSF, os chineses afirmam que, apesar de terem investido milhões de euros, só podem entrar em Portugal pela via normal para qualquer estrangeiro. Estas informações já chegaram aos meios de comunicação chineses.

Jiaojiao Yao afirma que esta situação é “ridícula”, uma vez que já fizeram o investimento: “Estamos fartos de esperar e as pessoas sentem-se enganadas”.

O visto gold implica a vinda a Portugal pelo menos sete dias por ano, no entanto, sem a renovação os investidores são obrigados a pedir um visto normal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Y Ping Chow, presidente da Liga dos Chineses em Portugal, esclarece à TSF que o dinheiro já cá está. Na China, o retrato de Portugal não é positivo e a ideia que é transmitida é que Portugal andou a enganar os chineses: “Os ministros e vice-primeiros-ministros anunciaram o golden visa e a comunidade chinesa em Portugal fez esforços para trazer investidores, mas agora para eles é uma ‘propaganda falsificada'”. A mesma fonte acrescenta que, apesar de existir um investimento mínimo de 500 mil euros, houve grupos que investiram “10 ou 15 milhões”.

O presidente da Liga dos Chineses em Portugal afirma que a situação começou a complicar-se quando o diretor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e um cidadão chinês foram detidos por alegados casos de corrupção. O SEF admitiu que existe algum atraso nas renovações, o que levou à adoção de “medidas de reforço” — mas garante que “até ao final deste ano as renovações estarão atualizadas”.