José Mourinho sempre gostou de Inglaterra. Prova disso é o facto de ter estado ao serviço do Chelsea durante três épocas. Saiu em 2007 e regressou ao emblema inglês em 2009. Os resultados alcançados durante este segundo ciclo não foram os desejados. Foi dispensado do clube em dezembro de 2015. Durante cinco meses muito se especulou sobre o futuro do special one. A confirmação surgiu em maio quando foi anunciado, oficialmente, que José Mourinho iria treinar o Manchester United. Não foi além-fronteiras, mas mudou de cidade.

A ida do treinador para o histórico emblema de Manchester foi considerado por muitos como a solução para o renascimento do clube que outrora viveu momentos de glória com Alex Ferguson. No entanto, nem os resultados obtidos na liga inglesa estão a ser os desejados, nem o dia-a-dia de Mourinho está a ser um mar de rosas.

Isto porque o treinador português está hospedado num hotel e continua a sofrer marcação uma cerrada por parte da comunicação social. Sem a normalidade doméstica de outros tempos, José Mourinho considera que a sua vida “está um desastre”.

Em entrevista à Sky Sports, o treinador foi questionado sobre o facto de ainda estar a residir num hotel e se estaria a pensar em comprar casa na cidade de Manchester. O treinador dos red evils classificou a situação de desagradável pois o facto de ter constantemente jornalistas à porta do hotel, a noticiar tudo o que se passa na sua vida, é, nas palavras do técnico, desagradável. “Quero sair para passear um pouco, ou ir até à ponte ou ir comer a um restaurante e não posso. É uma situação desagradável”.

No que diz respeito à possível compra de uma casa na cidade de Manchester, Mourinho aborda o facto de não ter a família por perto. “A minha filha vai fazer 20 anos na próxima semana e o meu filho cumprirá 17 daqui a uns meses. Têm uma grande estabilidade em Londres. A universidade está em Londres, o futebol, os amigos. Estão numa idade em que já não me podem acompanhar para todo o lado e, por isso, esta é a primeira vez que a família vive de uma maneira diferente. Estamos a tentar perceber como vivemos uns sem os outros.”

José Mourinho deu uma certeza: “Talvez consiga um bom apartamento. Mas nada dessas casas gigantes como a imprensa disse que ia comprar”.