Hollywood conheceu Rachel McAdams em 2004 como a gira e terrível Regina George de cabelos loiros e olhos cor de avelã. No mesmo ano, apaixonou-se por Allie Hamilton em O Diário de uma Paixão e foi amor à primeira vista. Dentro e fora do ecrã, Rachel McAdams conquistou a cidade dos sonhos com representações espontâneas, atitudes genuínas e um sorriso com covinhas. Chamaram-lhe a “próxima Julia Roberts” mas a jovem nascida em Ontário, no Canadá, dispensa comparações e exibe a sua própria personalidade na passadeira vermelha com vestidos ultra-femininos, silhuetas elegantes e um penteado diferente em cada ocasião.

Em 2005, convidaram-na para aparecer na capa da Vanity Fair ao lado de Scarlett Johansson e Keira Knightley. Aceitou o convite até descobrir que tinha de se despir. A “menina de Hollywood” (como a apelidaram) encarna a inocência como poucas mas, depois de três anos a trabalhar no McDonald’s, sabe bem o que quer. No seguimento de comédias de sucesso como Os Fura-Casamentos, mistérios como Red Eye e dramas como A Joia da Família, recusou papéis nos filmes O Diabo Veste Prada, 007: Casino Royale e Missão Impossível III mas valeu-nos a sua presença nos Scientific and Technical Awards, em 2006, com um Miu Miu amarelo.

Rachel McAdams pintou madeixas de cor-de-rosa e não voltou às raízes morenas antes de uma pausa de dois anos na representação. Em 2008, voltou em grande com coordenados formais, drapeados fluídos e longas caudas assinadas por Elie Saab, Marchesa e Ralph Lauren. Foi fortemente aplaudida em A Mulher do Viajante no Tempo, em 2009, e amplamente elogiada um ano depois em Manhãs Gloriosas. “Rachel McAdams dá um espetáculo pelo qual vale a pena ir ao cinema”, escreveu o Los Angeles Times. O feito viria a repetir-se em 2012 na longa-metragem Prometo Amar-te que foi recebida com um pacote de lenços, um vestido azul Vivienne Westwood e uma franja à altura da ocasião.

Três anos depois, e com um lugar reservado na lista das mais bem vestidas, Rachel McAdams deu o grande salto na carreira como detetive na série True Detective e como jornalista no filme O Caso Spotlight. Em 2016, perdeu o Óscar de melhor atriz secundária para Alicia Vikander mas o grande galardão de estilo e irreverência já lhe pertence sempre que sai à rua. A prova está em fotogaleria, onde reunimos a evolução de estilo da atriz que, esta quinta-feira, sopra 38 velas.