Rádio

Rádio Super Bock Super Rock substitui Nostalgia e abre emissões esta terça-feira

A apresentação da nova Rádio Super Bock Super Rock vai realizar-se esta terça-feira em Lisboa, numa sessão que contará com um 'showcase' de Tomás Wallenstein, dos Capitão Fausto.

No dia de lançamento, a SBSR.fm tem um programação especial, com a presença em estúdio de artistas e bandas nacionais para 'showcases' e entrevistas

Autor
  • Agência Lusa

A apresentação da nova rádio SBSR.fm vai realizar-se esta terça-feira, às 12h00, na sede da estação, em Lisboa, numa sessão que vai contar com um ‘showcase’ de Tomás Wallenstein, dos Capitão Fausto. A nova estação de rádio, criada pelo promotor de espetáculos Luís Montez, passa a funcionar nas frequências até agora ocupadas pela Rádio Nostalgia, e está associada ao festival Super Bock Super Rock, evento patrocinado pela cervejeira Unicer.

Na semana passada, o regulador dos media ERC autorizou a mudança do nome de Rádio Nostalgia para Rádio SBSR com duas condições, uma das quais a impossibilidade de a venda de espaço publicitário à Unicer ultrapassar 50% do total de tempo reservado à publicidade.

Na deliberação, datada de 22 de novembro, o Conselho Regulador da ERC determina igualmente que a imagem da rádio deve assumir um grafismo distinto dos detido pelos seus patrocinadores: “o logótipo do serviço de programas de rádio, partilhado pelos operadores requerentes, não pode ser confundível com nenhuma das marcas detidas e/ou produtos ou serviços comercializados pelas empresas que fazem parte do acordo, devendo assumir um grafismo distinto do utilizado por estas; considera-se excluído da proibição o grafismo atualmente associado ao Festival Super Bock Super Rock, o que este novo projeto voluntariamente adota”.

A rádio Nostalgia, que tinha sido relançada por Luís Montez em 2011, dá assim lugar à rádio SBSR.fm, associada a um dos festivais de música que o empresário fundou nos anos de 1990, com a sua promotora Música no Coração, e que incorpora o nome do principal patrocinador do evento.

“A rádio continua a ter importância, sobretudo de manhã e ao final da tarde”, disse Luís Montez à agência Lusa. “A importância da rádio de música tem a ver com a capacidade de recomendar música. Tens de ter ‘gajos’ bons. Valorizar as pessoas da rádio. O papel do animador vai ser o papel de recomendação, na importância da música nova”.

No dia de lançamento, a SBSR.fm tem um programação especial, com a presença em estúdio de artistas e bandas nacionais para ‘showcases’ e entrevistas, segundo a Música no Coração. Alek Rein, Filipe Sambado, Madrepaz, Mighty Sands, Capitão Fausto (Tomás Wallenstein), Lur Lur, Golden Slumbers, Samuel Úria, Maze, Jiboia, Minta & The Brook Trout, Jasmim e Diamond Gloss, atuarão em antena, a partir das 9h00, em sucessivos ‘showcases’, até às 21h00, segundo a promotora.

Luís Montez, empresário, fundador da Música no Coração, gere várias estações de rádio em Portugal, entre as quais a Meo Music, a Rádio Amália, a Rádio Festival e a até agora Nostalgia, que passa agora a ser SBSR.fm. Tem ainda uma participação na rádio Nova Era e é sócio do promotor Álvaro Covões, da Everything is New, na gestão das rádios Radar, Oxigénio e Marginal.

Entre outros projetos de media, Luís Montez faz parte ainda do conselho de administração do grupo Global Media, que detém meios como o Diário de Notícias, o Jornal de Notícias, a rádio TSF e a Global Imagem, e o consórcio que adquiriu a sala de espetáculos Meo Arena, em Lisboa.

Para a sessão de apresentação da SBSR.fm estão anunciados os responsáveis da Unicer, patrocinadora da estação, Rui Lopes Ferreira e Nuno Bernardo, além do diretor-geral da Música no Coração.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)