Rádio Observador

Rádio

Rádio Super Bock Super Rock substitui Nostalgia e abre emissões esta terça-feira

A apresentação da nova Rádio Super Bock Super Rock vai realizar-se esta terça-feira em Lisboa, numa sessão que contará com um 'showcase' de Tomás Wallenstein, dos Capitão Fausto.

No dia de lançamento, a SBSR.fm tem um programação especial, com a presença em estúdio de artistas e bandas nacionais para 'showcases' e entrevistas

Autor
  • Agência Lusa

A apresentação da nova rádio SBSR.fm vai realizar-se esta terça-feira, às 12h00, na sede da estação, em Lisboa, numa sessão que vai contar com um ‘showcase’ de Tomás Wallenstein, dos Capitão Fausto. A nova estação de rádio, criada pelo promotor de espetáculos Luís Montez, passa a funcionar nas frequências até agora ocupadas pela Rádio Nostalgia, e está associada ao festival Super Bock Super Rock, evento patrocinado pela cervejeira Unicer.

Na semana passada, o regulador dos media ERC autorizou a mudança do nome de Rádio Nostalgia para Rádio SBSR com duas condições, uma das quais a impossibilidade de a venda de espaço publicitário à Unicer ultrapassar 50% do total de tempo reservado à publicidade.

Na deliberação, datada de 22 de novembro, o Conselho Regulador da ERC determina igualmente que a imagem da rádio deve assumir um grafismo distinto dos detido pelos seus patrocinadores: “o logótipo do serviço de programas de rádio, partilhado pelos operadores requerentes, não pode ser confundível com nenhuma das marcas detidas e/ou produtos ou serviços comercializados pelas empresas que fazem parte do acordo, devendo assumir um grafismo distinto do utilizado por estas; considera-se excluído da proibição o grafismo atualmente associado ao Festival Super Bock Super Rock, o que este novo projeto voluntariamente adota”.

A rádio Nostalgia, que tinha sido relançada por Luís Montez em 2011, dá assim lugar à rádio SBSR.fm, associada a um dos festivais de música que o empresário fundou nos anos de 1990, com a sua promotora Música no Coração, e que incorpora o nome do principal patrocinador do evento.

“A rádio continua a ter importância, sobretudo de manhã e ao final da tarde”, disse Luís Montez à agência Lusa. “A importância da rádio de música tem a ver com a capacidade de recomendar música. Tens de ter ‘gajos’ bons. Valorizar as pessoas da rádio. O papel do animador vai ser o papel de recomendação, na importância da música nova”.

No dia de lançamento, a SBSR.fm tem um programação especial, com a presença em estúdio de artistas e bandas nacionais para ‘showcases’ e entrevistas, segundo a Música no Coração. Alek Rein, Filipe Sambado, Madrepaz, Mighty Sands, Capitão Fausto (Tomás Wallenstein), Lur Lur, Golden Slumbers, Samuel Úria, Maze, Jiboia, Minta & The Brook Trout, Jasmim e Diamond Gloss, atuarão em antena, a partir das 9h00, em sucessivos ‘showcases’, até às 21h00, segundo a promotora.

Luís Montez, empresário, fundador da Música no Coração, gere várias estações de rádio em Portugal, entre as quais a Meo Music, a Rádio Amália, a Rádio Festival e a até agora Nostalgia, que passa agora a ser SBSR.fm. Tem ainda uma participação na rádio Nova Era e é sócio do promotor Álvaro Covões, da Everything is New, na gestão das rádios Radar, Oxigénio e Marginal.

Entre outros projetos de media, Luís Montez faz parte ainda do conselho de administração do grupo Global Media, que detém meios como o Diário de Notícias, o Jornal de Notícias, a rádio TSF e a Global Imagem, e o consórcio que adquiriu a sala de espetáculos Meo Arena, em Lisboa.

Para a sessão de apresentação da SBSR.fm estão anunciados os responsáveis da Unicer, patrocinadora da estação, Rui Lopes Ferreira e Nuno Bernardo, além do diretor-geral da Música no Coração.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Legislativas

Afluir de Rio em Costa instável

Gonçalo Sobral Martins

O líder do PSD fez ver que Portugal não soube aproveitar uma conjuntura externa extraordinária: apesar dos juros do BCE e do crescimento económico da zona-euro, nada melhorou substancialmente.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)