Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Twitter, empresa detentora do Vine, anunciou o fim da rede social de vídeos de seis segundos no passado mês de outubro. Agora, a equipa do Vine e do Twitter esclarecem que nem tudo será perdido.

Apesar do encerramento da rede social Vine, os vídeos publicados vão continuar a estar acessíveis no site vine.co, sendo a maior mudança feita apenas na aplicação. É por isso que, em janeiro de 2017, a app vai ganhar um novo nome: Vine Camera.

Na nova aplicação, o utilizador apenas conseguirá gravar vídeos de seis segundos, que serão reproduzidos em loop como acontecia no Vine, podendo enviar diretamente para o Twitter ou guardar na memória do smartphone para partilhar noutras redes sociais.

Além das novas mudanças, as equipas ainda tiveram em consideração que nem todos os seguidores do Vine seguiam os utilizadores no Twitter, então vão acrescentar “nos próximos dias uma maneira que torne mais fácil aos seguidores do Vine seguirem os utilizadores no Twitter – fiquem sintonizados para uma notificação “segue no Twitter” em breve”, esclarecem as equipas no comunicado publico.

Para finalizar, é ainda relembrado aos utilizadores que podem fazer o download, através do smartphone ou do site do Vine, dos vídeos que publicaram. Apesar das mudanças e do encerramento da aplicação, o site vai continuar disponível e com todo o conteúdo publico visível.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR