Hermínio Loureiro anunciou a renúncia ao cargo de presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, na passada terça-feira, sem falar com o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, nem com o presidente da distrital de Aveiro, noticia o jornal i desta quinta-feira.

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis decidiu abandonar o cargo, a menos de um ano de terminar o segundo mandato, por entender “que é muitas vezes mais importante saber sair da cena política, do que a ela se apresentar”. Mas a notícia surpreendeu Pedro Passos Coelho e a distrital, segundo este jornal, que tentou falar com o próprio, sem sucesso.

De acordo com uma declaração transmitida na Câmara Municipal, à qual a Lusa teve acesso, na terça-feira, Hermínio Loureiro (PSD), reeleito em 2013 para a presidência da autarquia, disse que se tratava da conclusão “da atividade política como dirigente eleito pelos munícipes, transmitindo os destinos do concelho a outras pessoas, igualmente preparadas, no quadro previsto na legislação em vigor”.

Hermínio Loureiro retira-se também dos cargos que ocupa como presidente do Conselho Metropolitano do Porto, na comissão executiva do Turismo do Porto e Norte de Portugal, no conselho geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses e enquanto representante dos municípios no Conselho Nacional do Desporto, segundo fonte próxima.