Um homem tentou assaltar a dependência da Caixa Geral de Depósitos, em São Lázaro, no Porto apontando uma réplica de uma arma de fogo ao funcionário do banco. Este, apercebendo-se que se tratava de uma arma falsa, tentou protelar a entrega do dinheiro de forma a acionar o alarme para as autoridades.

Com a demora, o assaltante acabou por desistir do assalto, deu meia volta e saiu da dependência bancária, colocando-se em fuga. Mas o funcionário do banco foi atrás dele e, com a ajuda de um cliente da CGD, acabou por o agarrar, dominando-o até à chegada da polícia.

A Polícia Judiciária avançou, entretanto, que o homem é também suspeito de um outro assalto, ocorrido no dia 28 de novembro, à dependência da CGD junto ao Hospital de São João. Nessa altura, o homem usou o cano de uma bomba de encher pneus, simulando ser uma arma de fogo, para consumar o assalto. Colocou-se em fuga na posse de mil euros.

O suspeito detido tem 50 anos, é desempregado e não tem residência fixa.