O dinheiro gasto por Johnny Depp está a dar que falar. Os antigos gestores dos negócios do ator revelam que gasta dois milhões de dólares por mês – 1,8 milhões de euros – para tentar levar um estilo de vida excêntrico que não consegue manter, conforme noticia a revista People. Estes dados foram revelados depois da estrela de ‘Os Piratas das Caraíbas’ ter processado o The Management Group, a 13 de janeiro, alegando ter sido vítima de uma fraude na ordem dos 23 milhões de euros, por pagamento de impostos de forma incorreta e empréstimos não autorizados.

A empresa nega as acusações, assumindo que tentou avisar Johnny Depp vezes sem conta dos gastos que considerava excessivos. “Em mais de 17 anos, o The Management Group fez tudo ao seu alcance para proteger o ator de si mesmo”, referiu o advogado da empresa, Michael Kump, em comunicado, citado pela Agência France-Press.

De acordo com a informação divulgada pela publicação, os gastos extravagantes do ator envolvem várias actividades, incluindo algumas despesas que pode conferir nesta lista:

  • Mais de 69 milhões de euros em 14 residências, incluindo um castelo no sul de França, ilhas nas Bahamas, várias casas em Hollywood, diversas penthouses em Los Angeles e uma quinta no Kentuchy;
  • 16 milhões de euros para adquirir e renovar um iate de luxo;
  • Compra e manutenção de 45 carros;
  • Cerca de 27 mil euros em vinho;
  • Milhões para manter a sua coleção de arte, que inclui jóias, guitarras de coleção e mais de 200 obras de artistas;
  • 139 mil euros em seguranças, 24 horas por dia, e todos os dias do ano;
  • 279 mil euros para pagar o salário a 40 empregados a tempo inteiro;
  • Mais de 186 mil euros por mês gastos em aviões particulares;
  • Cerca de 1o milhões de euros utilizados ao longo dos anos para ajudar amigos e familiares.

Ainda de acordo com o Telegraph, o The Management Group reclama o pagamento de 560 mil dólares (521 mil euros) ao ator, valor que é apenas uma pequena parte do reembolso de um empréstimo de 4,2 milhões de dólares (cerca de quatro milhões de euros) que o grupo alega ter feito a Johnny Depp.