O dirigente comunista Jorge Pires anunciou esta segunda-feira a apresentação de um projeto de resolução no parlamento que recomenda ao Governo PS a suspensão da venda do Novo Banco e a sua nacionalização.

O membro da comissão política do Comité Central do PCP falava em conferência de imprensa na sede nacional do partido, em Lisboa, após a coordenadora do BE, Catarina Martins, ter marcado para quarta-feira um debate parlamentar de atualidade sobre o processo de venda, defendendo também que o Governo deve levar o assunto a votos na Assembleia da República.

O grupo parlamentar do PS pediu também a audição urgente do Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, e do responsável pela negociação da venda do Novo Banco, Sérgio Monteiro, para esclarecerem o negócio.

A venda do Novo Banco ao fundo de investimento norte-americano Lone Star foi anunciada na passada sexta-feira pelo governador do Banco de Portugal, em conferência de imprensa, tendo sido explicada horas mais tarde pelo primeiro-ministro, António Costa, e pelo ministro das Finanças, Mário Centeno.

O grupo norte-americano vai realizar injeções de capital no montante total de 1.000 milhões de euros, dos quais 750 milhões de euros logo no fecho a operação e 250 milhões de euros até 2020, anunciou o governador do Banco de Portugal, confirmando a venda e assinatura dos documentos contratuais por parte do Fundo de Resolução.