Albânia

Partido Socialista albanês ganha eleições legislativas com maioria absoluta

O Partido Socialista albanês, do primeiro-ministro Edi Rama, ganhou oficialmente as eleições legislativas no domingo e ficará com maioria absoluta no parlamento.

Às urnas foram 47% dos 3,4 milhões de eleitores, uma das afluências mais baixas alguma vez registadas nos últimos 25 anos

MALTON DIBRA/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O Partido Socialista albanês, do primeiro-ministro Edi Rama, ganhou oficialmente as eleições legislativas no domingo e ficará com maioria absoluta no parlamento, não precisando de coligações para formar novo Governo.

De acordo com os dados oficiais da Comissão Central Eleitoral, anunciados esta terça-feira, e citados pela agência espanhola Efe, no fim do processo de contagem, os resultados revelam que os socialistas ficarão com 74 dos 140 assentos parlamentares depois de terem conquistado 48% dos votos.

O segundo partido mais votado, o conservador Partido Democrático (PD), conquistou 29% dos votos e terá 43 deputados no parlamento, menos sete do que nas eleições de 2013, o que se traduz no pior resultado dos últimos 20 anos. O Movimento Socialista para a Integração, com 14% dos votos e 19 deputados, passa para a oposição depois de nos últimos oito anos ter partilhado o poder com o Partido Socialista e o PD. Já o Partido Justiça, Integração e Unidade (PDIU) terá direito a três deputados, enquanto o Partido Social-democrata tem direito a apenas um.

Este resultado dos socialistas permite ao primeiro-ministro Edi Rama formar Governo sozinho, sem a necessidade de recorrer a coligações, uma novidade em 26 anos de história da democracia albanesa.

Às urnas foram 47% dos 3,4 milhões de eleitores, uma das afluências mais baixas alguma vez registadas nos últimos 25 anos de transição democrática.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)