O ministro da Educação garantiu esta terça-feira que não foi emitida qualquer orientação às escolas para aprovar alunos em quaisquer circunstâncias, afirmando que essa informação é falsa.

É falso que existam orientações para aprovar todos os alunos em quaisquer circunstâncias. Levantar estas suspeitas no momento em que os professores precisam de tranquilidade e confiança é uma irresponsabilidade”, disse Tiago Brandão Rodrigues durante a audição regimental na comissão parlamentar de Educação.

Tiago Brandão Rodrigues disse ainda que um ministro da Educação “não pode governar com base em boatos ou no diz que disse”.

O jornal i avança na edição desta terça-feira que há escolas que estão a passar de ano alunos do básico com mais de quatro negativas e que há escolas no secundário que estão a fazer pressão junto dos professores para que subam as notas negativas dos alunos para que se possam inscrever no ano seguinte, sem deixarem disciplinas em atraso.

Também na audição parlamentar, o secretário de Estado da Educação, João Costa, reiterou que “não existem pressões para passagens administrativas” frisando que essa possibilidade “não tem qualquer fundamento”.

A nossa preocupação com o sucesso escolar não é estatística mas sim com a qualidade de aprendizagens”, frisou João Costa.