Dark Mode 167kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

"O parceiro certo para dançar" rendeu-se ao "verdadeiro campeão"

No final do "combate do século", vencedor e vencido trocaram elogios. Mayweather, que se despede dos ringues, sublinhou a coragem de McGregor. O irlandês não escondeu a admiração pelo vencedor.

i

Mayweather "comportou-se como um verdadeiro campeão"

Getty Images

Mayweather "comportou-se como um verdadeiro campeão"

Getty Images

Floyd Mayweather e Conor McGregor protagonizaram em Las Vegas aquele que é considerado por muitos o maior combate do século: o campeão invicto e um dos maiores nomes da história do boxe contra o irlandês carismático que dominou por completo o mundo das artes marciais mistas. Durante meses, os dois alimentaram uma rivalidade que tinha tanto de genuína como de showbiz, trocando insultos e desconsiderações. Depois da vitória do norte-americano por KO técnico, não faltaram os elogios e as garantias de admiração mútua.

Na conferência de imprensa pós-combate, os dois atletas, que dominam como poucos o conceito de desporto-espetáculo, não escondiam a satisfação pela show que deram na T-Mobile Arena. “Escolhi o parceiro certo para dançar”, afirmou Floyd Mayweather, antes de desfazer as poucas dúvidas que ainda restavam: “Este foi o meu último combate”.

O norte-americano, que fixou o recorde de invencibilidade em 50-0, acabou por reconhecer o mérito de McGregor. “Tinha dito que McGregor era um grande competidor e conseguimos dar espetáculo aos fãs. Ele é bastante melhor do que pensava. É complicado de lutar contra ele porque usa ângulos diferentes, é difícil. Mas eu fui o melhor homem esta noite”, notou Mayweather.

E foi, de facto. Apesar do bom início do irlandês, que chegou a dominar “Money” nos três primeiros assaltos, a técnica, experiência e resistência do norte-americano de 40 anos acabaram por abrir brechas na defesa de Conor McGregor. No entanto, e apesar da derrota, “The Notorious”, que surgiu na conferência de imprensa com um dos seus fatos mais exuberantes e uma garrafa de whisky irlandês com o seu nome, era um homem satisfeito — afinal, provou a todos os que duvidam dele que estava à altura do desafio.

“O Mayweather tem uma grande compostura durante o combate. Não é muito rápido, não é muito forte, mas consegue sempre manter a compostura. Comportou-se como um verdadeiro campeão. Temos de tirar o chapéu ao Floyd. Uma grande, grande carreira. Parabéns. Foi um bom combate, não foi?“, riu-se o irlandês.

Quanto ao futuro, McGregor não excluiu a hipótese de voltar ao boxe. No entanto, a fazer crer nas suas palavras, o seu futuro próximo deve passar pelo octógono. “Voltar ao boxe? Vamos ver o que acontece. UFC? Isso, claro. Se estou contente? Nem sei o que sentir… Estou muito satisfeito por estas pessoas que me acompanham. Nunca ninguém tinha corrido estes riscos que corri”, rematou o lutador.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.