Foi aprovada em abril e seis meses depois já foi posta em prática: as ruas de Catmandu, no Nepal, estão mais silenciosas com a proibição de se poder buzinar.

A cidade, conhecida por não ter um único semáforo, era frequentemente barulhenta por causa das buzinas — era através delas que os condutores se serviam para evitar travar ou parar. Como conta o The Guardian, a medida foi anunciada como uma “resolução de ano novo”, mas acabou mesmo por avançar. “A buzina é um símbolo de alguém pouco civilizado. Queríamos mostrar ao mundo como somos civilizados em Catmandu”, contou um polícia de trânsito ao mesmo jornal.

Segundo Kedar Nath Sharma, o chefe distrital de Catmandu, eram muitas as queixas de poluição sonora por buzinas, de tal maneira que nos últimos anos era já considerada “excessiva”. “Não era só a visão de uma pessoa ou comunidade; todos sentíamos o mesmo”, conta Sharma. Buzinar é comum nesta zona do planeta, onde a maioria dos carros, camiões e autocarros ostenta placas de “Horn please”.

Aquele chefe distrital elogia ainda o sucesso que foi a implementação desta medida, já que não preciso de qualquer investimento e foi feito através de uma “massiva” campanha de informação e de consulta pública.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Mas se, por um lado há quem cumpra a lei, por outro há quem se arrisque a uma multa ao apitar. Desde que foi aplicada, a polícia já passou quase 11 mil multas desde a implementação da medida. Cada multa custa 500 rupias — cerca de 6,50 euros — e corresponde a um terço daquilo que um taxista ganha num dia de trabalho.

Já Surya Raj Acharya, que estuda aquela urbanização local, acredita que 80% das vezes em que se apitava era desnecessário. Acharya refere que a maioria das pessoas apitava, frequentemente, como um maneira de “expressar indignação”.

A proibição vai ainda ser aplicada a outras zonas do país, como a zona turística de Pokara, a capital da região oeste do Nepal. A medida veio na sequência de outras iniciativas que pretendiam promover o comportamento dos condutores, como a proibição de se poder beber (qualquer bebida) enquanto se está ao volante e o controlo mais apertado do código da estrada.

Apesar destas medidas, as ruas de Catmandu continuam com outros problemas de base como o congestionamento e as ruas esburacadas. O governo local tem até tentado banir veículos de circularem nos últimos 20 anos, de modo a diminuir a poluição, mas a medida teve uma grande resistência.