A FIFA, através do seu responsável médico, garantiu esta quinta-feira que as autoridades russas não vão ter acesso às colheitas dos controlos antidoping durante o decorrer do Mundial 2018 de futebol, que se vai realizar no país.

Nada vai passar nada pelas mãos dos organizadores russos. Só os médicos da FIFA terão acesso. Não vamos dar nada a doutores russos, às autoridades russas e à organização”, afirmou Michel D’Hooghe, em Moscovo.

O responsável explicou que, durante o Campeonato do Mundo, todas as colheitas vão ser transportadas no próprio dia de avião para um laboratório em Lausana, na Suíça, onde serão analisadas.

Desde os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, que decorreu em Sochi, que os responsáveis russos têm sido acusados de uma rede de doping que abrange atletas de várias modalidades. A fase final do Mundial de futebol de 2018 realiza-se de 14 de junho a 15 de julho.