O funicular de Schwyz-Stoos é a partir desta sexta-feira o funicular mais íngreme do mundo. O engenho foi inaugurado esta sexta-feira pela presidente suíça Doris Leuthard, que partilhou a viagem com mais 100 passageiros, e que, apesar de ter medo de alturas, descreveu o trajeto como “verdadeiramente emocionante”. “O que fazemos em política é completamente trivial se compararmos com isto”, disse, no fim, já depois de chegados ao destino.

O Schwyz-Stoos consiste em duas linhas de carruagens cilíndricas que fazem lembrar barris de cerveja, e percorre uma pista de 1720 metros subindo 743 metros de altitude. O percurso chega a ter inclinações de 48 graus, o equivalente a 110%, subindo os Alpes suíços até 10 metros por segundo. Segundo a lista de recordes do Guiness, a rua mais íngreme do mundo é a Baldwin Street, na Nova Zelândia, com uma inclinação de 19º, o equivalente a 35%.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o engenho custou 44,6 milhões de euros e está a ser visto como um triunfo para a engenharia e design modernos. O trajeto vai desde a estação no vale de Schwyz, até à vila montanhosa de Stoos, a 50 quilómetros de Zurique, que fica a 1300 metros acima do nível da água do mar.

Segundo um porta-voz da ferroviária, Ivan Steiner, o funicular esteve cerca de 14 anos a ser planeado, com o objetivo de substituir o antigo, que operava desde 1933. A construção em si mesma começou em julho de 2013 e foram testadas 15 outras opções antes de se avançar para este modelo. Foi por “necessidade”, e não para bater recordes, que o funicular foi desenvolvido, garante o mesmo porta-voz. “O funicular foi projetado com um sistema de ajuste de inclinação, o que significa que as quatro cabines rotativas de 34 passageiros permanecem sempre horizontalmente ao longo de toda a viagem”, diz, explicando que por isso mesmo os passageiros não sentem a excessiva inclinação.

O recorde era até aqui detido pelo Gelmer funicular, na vizinha Berna, com uma inclinação máxima de 106%. O funicular de Schwyz-Stoo foi inaugurado esta sexta-feira e abre ao público este domingo.