O índice de produção industrial, medido pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), registou uma subida de 3,2% em novembro, superior em 0,5 pontos percentuais à observada em outubro.

De acordo com o INE, os agrupamentos de energia e de bens intermédios apresentaram os contributos mais intensos para a variação do índice, 1,5 pontos percentuais e 1,4 pontos percentuais, originados por taxas de variação de 7,9% e 4,2%, respetivamente (6,3% e 3,8% no mês anterior, pela mesma ordem).

Excluindo o agrupamento de Energia, os preços na produção industrial aumentaram 2% (1,8% em outubro).

O índice da secção das indústrias transformadoras, com uma variação homóloga de 2,6% (2,1% no mês anterior), contribuiu com 2,3 pontos percentuais para a variação do índice total.

Em termos de variação mensal, os preços na produção industrial apresentaram, em novembro, uma variação mensal de 0,5% (0,1% no mesmo período de 2016).

Os agrupamentos de bens intermédios e energia, com taxas de 0,7% e 1,6% (0,3% e 0,1% em novembro de 2016, pela mesma ordem), contribuíram, respetivamente, com 0,2 pontos percentuais e 0,3 pontos percentuais para a variação do índice total, refere o INE.