Rádio Observador

Petrobras

Petrobras anuncia investimento de 62,8 mil milhões de euros entre 2018 e 2022

A petrolífera estatal brasileira informou que investirá 74,5 mil milhões de dólares (62,8 mil milhões de euros) entre os anos de 2018 e 2022.

Marcelo Sayao/EPA

A petrolífera estatal brasileira informou esta quinta-feira que investirá 74,5 mil milhões de dólares (62,8 mil milhões de euros) entre os anos de 2018 e 2022.

A nova versão do plano de negócios da empresa indicou uma ligeira subida de 0,5% na previsão de investimento em relação às projeções do ano passado relativas ao período 2017-2021.

No comunicado em que apresentou os principais pontos do seu novo plano de negócios, a Petrobras afirmou que continua a dar prioridade aos projetos de exploração e produção de petróleo no Brasil.

A companhia espera alcançar “uma produção total de óleo e gás, no Brasil e no exterior, de 3,55 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) em 2022, sendo 2,88 milhões de barris por dia (bpd) de óleo e líquido de gás natural (LGN) no Brasil, já considerando os investimentos, as parcerias e os desinvestimentos”.

Se alcançar este objetivo, a produção da empresa deverá crescer 30% no período.

Do total de investimentos anunciados no plano, 60,3 mil milhões dólares (50,8 mil milhões de euros) serão destinados a projetos de exploração e produção de petróleo, sendo que deste montante 77% irão para a área de desenvolvimento de projetos, 11% para exploração e 12% para projetos de infraestrutura.

A área de gás natural deve receber investimentos de 13,1 mil milhões de dólares (11 mil milhões de euros), montante do qual 66% serão aplicados em refino, transporte e comercialização, 28% em projetos de gás natural e energia e outros 6% em distribuição de biocombustíveis.

Em relação aos custos operacionais, a companhia disse que continuará com esforços de redução, prevendo um montante de 136,8 mil milhões de dólares (115,3 mil milhões de euros) de gastos operacionais gerenciáveis no plano para 2018-2022.

A Petrobras afirmou também que o seu programa de parcerias e desinvestimentos atingiu o valor 13,6 milhões e dólares (11,4 mil milhões de euros) no biénio 2015-2016. Já para o biénio 2017-2018 a meta é de 21 mil milhões de dólares (17,7 mil milhões de euros).

“Essas iniciativas, associadas a uma geração operacional de caixa estimada em 141,5 mil milhões de dólares (119,3 mil milhões de euros), após dividendos, permitirão à Petrobras realizar seus investimentos e reduzir seu endividamento, sem necessidade de novas captações líquidas no horizonte do Plano”, destacou a empresa.

A estatal brasileira divulgou ainda que tem o objetivo de diminuir a relação entre sua dívida e sua geração de caixa anual em 2,5 vezes em dezembro de 2018.

“O objetivo é que o indicador seja declinante e convergente, até 2022, com a média mundial das principais empresas do setor”, concluiu a Petrobras.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)