A Apple está a alertar os utilizadores dos seus principais produtos – computadores Mac, smartphones iPhone e tablets iPad – sobre uma falha de segurança nos chips que pode comprometer a segurança e o normal funcionamento desses aparelhos. Embora não tenha ainda conhecimento de que algum dos seus clientes tenha sido afetado por este problema, a Apple assume em comunicado divulgado esta quinta-feira que os dispositivos e sistemas Mac com o sistema operativo iOS podem estar expostos a essas vulnerabilidades. Apenas o Apple Watch parece estar imune a este problema.

Depois de, no início desta semana, ser conhecida uma falha nos processadores da Intel (que pode tornar os computadores mais lentos), na noite da última quarta-feira foram revelados mais dois ‘bugs’: Meltdown e Spectre, duas das maiores falhas de segurança informáticas que surgiram nos últimos anos e para as quais não existe uma solução fácil, avisam peritos. Tanto o Meltdown como o Spectre permitem que piratas informáticos acedam a informação nos computadores, como palavras-passe e outros dados confidenciais.

As recentes atualizações de software para os produtos da Apple, como os iPhone, os Mac ou a Apple TV, podem ajudar a mitigar estas vulnerabilidades conhecidas como Meltdown. A empresa está ainda a preparar o lançamento de uma atualização no browser Safari para proteger os dispositivos, especificamente em relação ao Spectre.

A gigante norte-americana dos processadores informáticos Intel garante que o “bug”, ou “falha”, (é a própria empresa que coloca entre aspas) não é exclusivo dos componentes vendidos pela Intel, mas está em outras marcas. E garante que as notícias que saíram na quarta-feira, que apontavam para uma vulnerabilidade crítica cuja correção poderia tornar os computadores 5% a 30% mais lentos, são “incorretas“. Reconhece ainda que já havia planos para discutir publicamente o tema esta semana.

Num comunicado difundido ao final da noite de quarta-feira, numa altura em que as ações da empresa caíam cerca de 4% na bolsa, a Intel garantiu que, na sua leitura, não estavam em risco quaisquer dados sensíveis nos computadores, caso houvesse intenção maliciosa de aproveitar a alegada vulnerabilidade.

A forma como os ‘bugs’ Meltdown e Spectre funcionam é explicada por vários especialistas, como Scott Manley neste vídeo.