Os hotéis da Disney em Orlando, no estado norte-americano da Flórida, estão a mandar retirar os sinais usados nas maçanetas das portas de “não perturbar”. Em vez disso, os sinais vão passar a dizer “quarto ocupado”, quando estiverem efetivamente ocupados, conta o jornal norte-americano The New York Times, de acordo com uma porta-voz da empresa.

Esta mudança é apenas um pormenor da alteração de política dos hotéis. É que os empregados vão passar a poder entrar nos quartos pelo menos uma vez a cada 24 horas. Se o sinal “quarto ocupado” estiver na maçaneta da porta, antes de entrar, os funcionários devem bater à porta para avisar que vão entrar.

O hotel Disney Resort e sua equipa reservam-se do direito de entrar nos quartos, mesmo quando este sinal [de “quarto ocupado”] é exibido, para manutenção, segurança ou qualquer outro propósito”, cita o TheNew YorkTimes.

A Disney não justificou a sua mudança de política com o tiroteio de Las Vegas, dizendo apenas que a segurança dos hóspedes motivou a decisão. A nova política entra em vigor poucos meses depois que Stephen Paddock ter começado a disparar em direção a uma multidão que se encontrava num concerto em Las Vegas, matando 58 pessoas e ferindo centenas de outros. O autor do massacre disparou a partir do 32º andar do Mandalay Bay Resort and Casino. Durante os três dias anteriores ao massacre, Stephen Paddock manteve um sinal de “não perturbar” na sua porta.

Até agora quatro hotéis do grupo já adotaram as medidas, e estão em vigor desde o dia 22 de dezembro: Polynesian Village Resort, Grand Floridian Resort & Spa, Contemporary ResorteBay Lake Tower. Os hóspedes estão a ser avisados sobre a nova política, no check-in.