Cascais

CES 2018. Cascais serve de exemplo na maior feira de tecnologia do mundo

473

O vice-presidente do município de Cascais esteve presente na CES para mostrar como se constrói uma cidade inteligente. Para 2018, os planos passam por começar a testar carros autónomos no concelho.

A CES 2018 decorre de 9 a 12 de janeiro, em Las Vegas (EUA)

O vice-presidente da câmara de Cascais, Miguel Pinto Luz, está desde terça-feira em Las Vegas a mostrar aos participantes da CES — a maior feira de tecnologia do mundo — como se constrói uma smart city (cidade inteligente, que utiliza tecnologia para ser mais eficiente). Foi o único município português que foi convidado para estar na edição de 2018.

Miguel Pinto Luz foi convidado para participar numa conferência sobre parcerias para construção de cidades inteligentes, que teve lugar na segunda-feira. Em 2017, Cascais tornou-se numa “cidade experimental”, porque passou a permitir que as startups do projeto Big Smart Cities testem as suas inovações no concelho.

Para este ano, os planos passam pela condução autónoma. O vice-presidente avançou ao Observador que o município vai criar uma área específica para testar carros autónomos já em 2018. Os primeiros testes ainda não têm data marcada, mas Miguel Pinto Luz adiantou que a tecnologia será testada “tanto para carros privados, como para transportes públicos”

Cascais tem sido a cidade a marcar ponto. Por estarmos presentes neste tipo de fóruns, estamos a ditar tendências, a marcar o ritmo, estamos a liderar e isso é bom para o país e, naturalmente, para Cascais”, afirmou Miguel Pinto Luz quanto à presença na CES.

O autarca afirmou que “Cascais quer ser conhecida como uma smart city” no panorama internacional. O munícipe partilhou um dos palcos da CES c0m John Kwant, vice-presidente da divisão de soluções para cidades da Ford Motor Company, Skarpi Hedinsson, responsável de tecnologia da Los Angeles Rams (um clube de futebol americano), Michael Zeto, diretor executivo da AT&T (uma das maiores operadoras móveis americanas), e com Williams Eggers, diretor executivo na Deloitte (consultora que é uma das patrocinadoras do evento).

À esquerda, Miguel Pinto Luz, o vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais no painel sobre cidades inteligentes, na CES, em Las Vegas

É a primeira vez que a autarquia portuguesa marca presença no maior evento de tecnologia do mundo e vai continuar a representar Portugal em futuras edições, para “levar e trazer ainda mais conhecimento”, refere Pinto Luz. Mesmo já tendo recebido um prémio na Web Summit, pela app de orçamento participativo que Cascais desenvolveu, Pinto Luz assume “com humildade” que chegou a Las Vegas “sem perceber todos os benefícios reais que dali ia retirar”.

A presença no evento já motivou reuniões com responsáveis de cidades como Los Angeles, Columbus ou Toronto, para que Pinto Luz possa partilhar as técnicas utilizadas pela autarquia portuguesa na gestão de resíduos urbanos e mobilidade.

O vice-presidente do município clarificou que apesar de ter participado na CES a convite da organização, o custo da viagem e estadia ficou “100%” a cargo da autarquia. O convite surgiu graças às soluções tecnológicas ou ainda em desenvolvimento que estão a ser implementadas em Cascais. A autarquia dá como exemplo o centro de atendimento único, o projeto MOBI Cascais e a FIX Cascais, uma aplicação para comunicar problemas na via pública.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Governo

Fomos aldrabados

Fernando Leal da Costa

Finanças “sãs” não se podem construir à custa da perda do direito à proteção da saúde da população, mas o saldo deste governo são piores serviços, pior acesso, falta crónica de dinheiro e mais dívida.

Educação

Estado-educador e Estado-cultura, em marcha?

Mário Pinto

Não existe uma educação para a cidadania única e institucional. Há várias concepções de cidadania, mesmo como concepções de vida democrática, pois há pluralismo social e cultural, ou moral e religioso

NATO

Os 70 anos da NATO, vistos da Europa


João Diogo Barbosa

Não só o “exército europeu” se tornou um dos temas essenciais para o futuro, como foi possível, pela primeira vez, a aprovação de um Programa Europeu de Desenvolvimento Industrial no domínio da Defesa

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)