Um bebé de oito meses morreu num atropelamento na quinta-feira na praia de Copacabana, o ponto turístico mais importante da cidade brasileira do Rio de Janeiro e que provocou 15 feridos, segundo os últimos dados.

Numa primeira informação foram apontados 15 feridos (entre eles o bebé agora morto e outras criança), mas depois as autoridades policiais corrigiram para 11, na rede social Twitter, voltando depois aos 15 feridos.

A informação do bebé que acabou por morrer devido ao acidente foi veiculada pelos media locais, que também informaram que outras quatro vítimas do acidente estão internados em estado considerado grave.

Na rede social Twitter, a polícia militar do Rio de Janeiro não confirmou a morte do bebé, mas fez questão de frisar que o atropelamento foi um acidente e alterou para quinze o número de feridos.

O acidente ocorreu por volta das 20h30 (22h30 Lisboa) e os feridos foram levados para diferentes centros de saúde. Entre os feridos estava o bebé que morreu e outras crianças, de acordo com os bombeiros da cidade.

Testemunhas declararam que o veículo seguia em alta velocidade, embora o tráfego no momento em que o incidente ocorreu geralmente seja lento. As pessoas que estavam na praia também relataram que o motorista virou o veículo e subiu no passeio de repente.

O motorista, António de Almeida Anaquim, de 41 anos, argumentou que teve uma crise epiléptica e que perdeu o controlo da viatura e as autoridades já disseram que viram medicamentos no banco do automóvel.

Após o acidente, as pessoas que estavam na área tentaram agredi-lo, mas membros da polícia chegaram rápido ao local e levaram o condutor para uma esquadra.

O ‘calçadão’ de Copacabana, a praia mais turística do Rio de Janeiro, normalmente está cheia nas noites de Verão, que no hemisfério sul acontece entre dezembro e março, e centenas de pessoas estavam a correr ou a circular na zona no momento do acidente.